A sério. Delegue.

Não existe nada mais frustrante do que lidar com empresas onde os colaboradores estão dependentes de acenos de cabeça ou emails do seu diretor. A não delegação de tarefas, ainda por mais simples que estas sejam, traz uma cultura de inoperância que não é mais compatível com a realidade do mercado atual.

Esta cultura não apenas representa atrasos na resolução de problemas, como incentiva uma descrença no valor individual e rejeita a responsabilidade/importância que um elo da cadeia tem na empresa.

Ser um líder não é o mesmo que tomar todas as decisões. Esta ação irá fazer com que fique sobrecarregado e comece a tomar decisões sem ter em atenção todos os conhecimentos necessários para que esta seja tomada tendo em conta o bem da empresa.

No comércio eletrónico este tipo de gestão tem repercussões mais diretas e visíveis. Perca de oportunidade de negócio porque não havia luz verde para tomar qualquer tipo de ação. Perca de vendas, pois os valores não chegaram atempadamente ao cliente e este optou por outra empresa. Índice de satisfação do cliente baixo.

Repercussões estas que tem impacto direto nas contas da empresa.

Saber se posso trocar um determinado produto por outro não deve ser uma decisão do diretor. Saber que tipo de desconto posso fazer a uma determinada cliente por compra em quantidade não deve passar pelo diretor. Saber que tipo de promoção ou serviço podemos ter não deve ter que passar pelo diretor.

Imagine que a sua empresa comercializa um determinado produto. Esse produto acaba de ganhar um prémio internacional ou ganhar visibilidade numa reportagem televisiva. Se não dá liberdade aos seus gestores de loja para tomar decisões imediatas está a perder oportunidade de lucrar com “publicidade gratuita”. Num caso destes o que deve permitir que o seu gestor de loja faça de imediato é destacar o produto e dar a conhecer ao potencial cliente que a sua loja está por dentro do assunto e que o produto que procura está em destaque e pronto a ser vendido num clique.

Não se pode dar ao luxo de perder tempo valioso a enviar um email para o seu superior para que este o possa ler no dia seguinte e dar uma resposta o final desse mesmo dia.

Delegar nos seus colabores não é apenas uma forma de potencializar as suas vendas, mas é também uma forma de valorizá-los. Quase todas as decisões que um gestor de loja deve tomar são previsíveis e apenas carecem de consulta de dados estatísticos que este já deve ter conhecimento. Tomar a decisão de potencializar as vendas de um determinado produto não pode estar dependente da aprovação de superiores. O mesmo se diz em relação à criação de promoções, escoamento de estoque, resolução de eventos com clientes, entre outros.

Delegue de cima a baixo. Mesmo o gestor de loja pode delegar nos colaboradores que se situam num nível hierárquico inferior.

É evidente que nem toda a informação pode ser partilhada por todos os elementos da empresa, mas a informação pode ser alvo de triagem. Sim, a equipa de suporte não precisa de saber os custos que tem na empresa, ou acesso a relatórios globais, mas pode ter acesso a métricas que lhes permitam decidir na hora enquanto estão ao telefone com o cliente. Saber se pode efetuar uma determinada troca, mesmo que por lei não esteja obrigado a tal, pode ser uma decisão tomada por um colaborador sem recorrer a pedidos de apoio internos.

Não tenha medo de delegar no seu diretor de e-commerce a resolução da maioria dos eventos que possam ocorrer. Dê-lhe orientações gerais e intervalos métricos onde este pode tomar decisões sem recorrer à aprovação superior. Dê-lhe liberdade para escolher os produtos que estão em promoção, segmentos que devem ser criados, custos de envio a ser praticados, políticas a serem implementadas, para se articular com os restantes departamentos da empresa e em conjunto encontrarem soluções para potencializar as vendas.

Não tenha medo dar apenas as orientações globais para a sua loja. Deixe que a sua equipa trabalhe de forma autónoma. Está com medo que eles façam o quê? Afinal de contas são eles que todos os dias lidam com situações e encontram soluções para as mesmas. São eles que tem um conhecimento mais detalhado da atuação do mercado. São eles que tem noção do que deve ser feito baseado em eventos passados e expectativas futuras.

Eles estão todos os dias a adquirir novos conhecimentos e a solidificar os que já possuem.

© Copyright 2021 Licentia - Commerce Solutions